Este é um cenário da cultura indiana e do cotidiano de uma jornalista brasileira comum.

sábado, 25 de julho de 2009

Lenda Indiana

Sentados à beira do rio, dois pescadores seguram suas varas à espera de um peixe. De repente gritos de crianças trincam o silêncio. Ambos se assustam, olham em frente, olham para trás. Os gritos continuam e nada. Vêem então que a correnteza trazia duas crianças, pedindo socorro. Os pescadores pulam n’água. Só conseguem salvá-las à custa de grande esforço. Mais berros quando estão prestes a sair do rio. Notam quatro crianças debatendo-se, tentando salvar suas vidinhas. Só conseguem resgatar duas e sentem, além do cansaço a frustração pela perda. Não refeitos, ofegantes, exaustos, escutam uma gritaria ainda muito maior. Desta vez, oito pequenos seres vêm sendo trazidos pela correnteza. Um pula, o outro vira-se e ruma à estrada que acompanha a subida do rio. O amigo grita:
- Você enlouqueceu, não vai me ajudar?
Sem parar o passo, o outro responde:
- Tente fazer o que puder. Vou tentar descobrir quem está jogando as crianças no rio.
(Lenda Indiana)

3 comentários:

Bonequinha de Luxo disse...

Oi,Beth

Adoro lendas....seja de cultura for...essa é muito significatica..."ir ao ponto"!!!

Bjus

O Profeta disse...

...Às vezes uma intensa alucinação
Em que viajas pelo meu eu
Às vezes o mundo fica em espera
Da união do mar com o céu

Onde param os teus anseios
Onde encontras a sublime calma
Nestes dias de dura tormenta
Onde aqueces a tua alma?

Voa comigo...


Mágico beijo

MR disse...

Que profundo.
Tocou.

Mitologia a folclore, ajudam a aproximar os povos.

Esta bonito seu blog.