Este é um cenário da cultura indiana e do cotidiano de uma jornalista brasileira comum.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Sistema de Castas na India

Na sociedade liberal, vivemos em uma cultura onde muitos acreditam que qualquer um pode ascender em termos sociais e econômicos por meio das riquezas acumuladas. Contudo, na Índia, trabalho e riqueza são parâmetros insuficientes para que possamos compreender a ordenação que configura a posição ocupada por cada indivíduo. Nesse país, o chamado regime de castas se utiliza de critérios de natureza religiosa e hereditária para formar seus grupos sociais.Segundo algumas pesquisas, o regime de castas vigora a mais de 2600 anos na Índia e tem origem no processo de ocupação dessa região. A primeira distinção desse sistema aconteceu por volta de 600 a.C., quando os arianos foram diferenciados dos habitantes mais antigos e de pele mais escura pelo termo “varna”, que significa “de cor”. A partir de tal diferenciação, os varna foram socialmente ordenados de acordo com cada uma das partes do corpo de Brahma, o Deus Supremo da religião hindu. No topo dessa hierarquia, representando a boca de Brahma, estão os brahmin. Em termos numéricos representam apenas 15% da população indiana e exercem as funções de sacerdotes, professores e filósofos. Segundo consta, somente uma pessoa da classe brahmin tem autoridade para organizar os cultos religiosos e repassar os ensinamentos sagrados para o restante da população.Logo abaixo, vêm os kshatriya que, segundo a tradição, seriam originários dos braços de Brahma. Estes exercem as funções de natureza política e militar e estão diretamente subordinados pelas diretrizes repassadas pelos brâmanes. Apesar desse fato, em diversos momentos da história indiana, os kshatriya organizaram levantes e motins contra as ordenações vindas de seus superiores.Compondo a base do sistema de castas indiano, ainda temos os vaishas e shudras. Os primeiros representam as coxas do Deus Supremo e têm como função primordial realizar as atividades comerciais e a agricultura. Já os shudras estabelecem uma ampla classe composta por camponeses, operários e artesãos que simbolizam os pés de Brahma. Há pouco tempo, nenhum membro desta casta tinha permissão para conhecer os ensinamentos hindus.Paralelamente, existem outras duas classes que organizam a população indiana para fora da ordem estabelecida pelas castas. Os dalit, também conhecidos como párias, são todos aqueles que violaram o sistema de castas por meio da infração de alguma regra social. Em conseqüência, realizam trabalhos considerados desprezíveis, como a limpeza de esgotos, o recolhimento do lixo e o manejo com os mortos. Uma vez rebaixado como dalit, a pessoa coloca todos seus descendentes nesta mesma posição.Os jatis são aqueles que não se enquadram em nenhuma das regras mais gerais estabelecidas pelo sistema de castas. Apesar de não integrarem nenhuma casta específica, têm a preocupação de obterem reconhecimento das castas superiores adotando alguns hábitos cultivados pelos brâmanes, por exemplo. Geralmente, um jati exerce uma profissão liberal herdada de seus progenitores e não resignificada pela tradição hindu.Oficialmente, desde quando a Índia adotou uma constituição em 1950, o sistema de castas foi abolido em todo o território. Contudo, as tradições e a forte religiosidade ainda resistem às ações governamentais e transformações econômicas que atingem a realidade presente dos indianos. Enquanto isso, o regime tradicional já contabiliza mais de três mil classes e subclasses que organizam esse complexo sistema de segmentação da sociedade indiana.

8 comentários:

EXAGERADO disse...

Oi,linda

Adoro quando voltas a nos passar suas experiências.

Fiquei pensando ,se aqui no Brasil,tivesse esse sistema,eu seria o quê??Depois me diga..rs
Às vezes me sinto um pária,,um dalit..kkkk

bjus

bjus

Arlindo disse...

Boa noite, sei. QUe parece pretensão, mas seria mt abuso pedir seu msn? Caso possamos ser amigos meu msn é juniortrade@hotmail.com. Adoraria conhecer melhor vc e esta rica cultura... Obrigado pela atenção...

R.Vinicius disse...

Gostei demais do post! Cultura, história, post muito interessante! Uma separação que eu não conhecia e fiquei surpreso pelo termo ariano ser tão antigo. Gostei muito do post!! Tenho que repitir!

Abraço,

R.Vinicius

Vênus disse...

Oi,amiga
´
Dá até triteza saber do que nossos irmãos dalits sofrem,né?
Mas,hoje mesmo ouvi uma notícia que rapazes da classe média alta aqui no RJ pegaram um mendigo,rasparam a cabeça dele,bateram nele até ele desmaiar....e aí?
Também temos um sistema de castas,talvez pior que o da India.(só que velado)

bjs

Tania disse...

Adorei ler suas informações.
mesmo sendo parte da cultura, é um desrespeito ao ser humano.
Com certeza nosso país também tem suas castas, de forma velada sim e preconceituosa.
A natureza nos esta dando alertas, de que não importa de qual castas pertencemos, cada pedacinho do mapa mundi, terá que fazer seu equilibrio.
Bjus linda e parabéns a ti.

Vanna disse...

Nossa, apesar do pesares, ainda prefiro a famigerada democracia. rs
Bjs, uma Páscoa d paz e bem.

sam dela cridty disse...

beth como vai tudo bem?
tenho varias perguntas que gostaria de fazer, será que você poderia me esclarecer algumas? conheço varos indianos mas um é especial...e ele diz que eu sou especial tb... bom creio que vc é descendente por devido ao nome por isso gostaria que v me add no msn para me esclarecer duvidas entende
meu msn é samantha_delacristy@hotmail.com
antecipadamente te agradeço

Talhas de Caná disse...

wsimão Regacini disse:

O regime de castas indiano foi a muito abolido mas na cultura indu aida persiste o sistema. Há entretanto um esforço de muitos paizes, inclusive o Brasil no sentido de mudar isto. O cristianismo etá sendo fortemente implantado na India particularmente entre os Dalit